Confiança da micro e pequena empresa recua em agosto

  • Por Jovem Pan
  • 21/09/2016 06h06
USP Imagens Moedasdinheiro

Confiança da micro e pequena indústria recua no mês de agosto após dois meses de recuperação. O resultado foi influenciado principalmente pela escassez de crédito, aumento da inadimplência e dificuldade de acesso ao crédito.

Levantamento feito pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria mostra que no mês passado o índice de satisfação dos empresários teve leve recuo. 53% dos entrevistados apontaram ter sofrido calote em agosto contra 47% no mês de julho.

Além disso, a pesquisa aponta que o número de indústrias que pode fechar nos próximos seis meses devido à crise passou de 65% para 71%.

O presidente do Simpi, Joseph Cury, afirmou que ainda existe entusiasmo em relação ao novo governo, apesar da queda na confiança.

“A falta de dinheiro, a inadimplência, a dificuldade de pagamento de dívida, não tem crédito, não tem financiamento, não tem condição das empresas continuarem no cenário em que se encontram. Agora, o otimismo em relação ao presidente ultrapassa a casa dos 70%. Todas as condições para tomada de medidas duras e imediatas estão nas mãos de Michel Temer”, disse.

Segundo a pesquisa, 39% dos empresários acham que a gestão Temer será ótima ou boa, 34% acreditam que será regular e 17% ruim ou péssima.

O levantamento foi feito entre os dias 11 e 29 de agosto, antes do impeachment de Dilma Rousseff.

*Informações do repórter Anderson Costa