Confira aqui o que você não ouviu em “Os Pingos nos Is” de 02/05/2017

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2017 16h44

O que Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown não comentaram nesta terça-feira (02), você confere aqui:

COMISSÃO X PREVIDÊNCIA – O presidente da comissão que analisa a reforma da Previdência, deputado Carlos Marun (PMDB) disse que o governo já tem maioria no colegiado para aprovar a proposta. O texto pode ser votado na quarta. No mapa feito pelo Planalto, o governo já contabiliza pelo menos 22 votos favoráveis ao projeto entre os 37 integrantes da comissão.

SOLIDARIEDADE X PREVIDÊNCIA – O Solidariedade levará ao ar, nesta terça, em rede nacional, um vídeo que diz que a reforma da Previdência “não é justa”. Na peça, deputados e dirigentes se intercalam para dizer que o texto do governo “sacrifica os trabalhadores”, que a regra de transição apresentada “é muito dura” e que a idade mínima de 65 anos é “desproporcional à expectativa de vida dos brasileiros”.

PUNIÇÃO – O presidente Michel Temer cumpriu a promessa de punir deputados da base aliada que votaram contra a reforma trabalhista na semana passada. O “Diário Oficial da União” desta terça trouxe exonerações de apadrinhados do PTB, Pros e PSD. A tendência é que esses cargos sejam usados na negociação pela reforma da Previdência.

LULA X APOIO – Segundo a Folha, um grupo de governadores articula o lançamento de uma carta pública em apoio à candidatura de Lula em 2018. A ideia é fazer um apelo para que o petista saia em caravana pelos Estados para debater um programa de governo. A proposta partiu de chefes do Executivo no Nordeste, como o maranhense Flávio Dino e o cearense Camilo Santana. A tendência é que o documento seja divulgado após o dia 10 de maio, quando o ex-presidente prestará depoimento ao juiz Sergio Moro.

RIO X ATAQUES – Pelo menos oito ônibus e dois caminhões foram incendiados em vias do Rio de Janeiro nesta terça. A situação na capital fluminense foi de caos no início do dia, com registros de tiroteios e explosões. Devido aos ataques, motoristas tentaram voltar na contramão e passageiros de outros coletivos que passavam na região ficaram em pânico. Segundo a PM, os atos de vandalismo são uma represália a uma ação policial nas favelas Beira-Mar e Parque das Missões. A corporação teve de intervir em uma briga entre facções rivais.

ALOYSIO – O chanceler brasileiro, Aloysio Nunes, qualificou como um “golpe” a proposta do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, de convocar uma Assembleia Constituinte “popular”. Disse em mensagem no Facebook: “É mais um momento de ruptura da ordem democrática, contrariando a própria Constituição do país”. Aloysio afirmou que a Constituinte não será escolhida por voto direto dos venezuelanos, mas sim por “organizações sociais controladas pelo presidente Maduro para fazer uma Constituição de acordo com o que ele quer”.