Confira aqui o que você não ouviu em “Os Pingos nos Is” de 05/05/2017

  • Por Jovem Pan
  • 05/05/2017 12h56

O que Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown não comentaram nesta sexta-feira (05), você confere aqui:

LULA X GRAVAÇÃO – O advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, pediu ao juiz Sérgio Moro autorização para que um fotógrafo do Instituto Lula filme a audiência marcada para o dia 10 de maio. A defesa do petista alega que a maneira como as sessões são gravadas – com uma câmera fixa e fechada no depoente – “incutiria um caráter negativo do réu”. Por isso, pediu que as filmagens incluam todos aqueles que falarem e também cenas abertas da sala. O procurador Deltan Dallagnol argumenta que a filmagem fixa no réu tem como objetivo “registrar o ato de maneira mais fidedigna”. A palavra final será dada por Moro.

TEMER X RENAN – O presidente Michel Temer pediu ao senador Romero Jucá que organize na próxima terça (09), uma reunião, no Palácio do Planalto, da bancada do PMDB no Senado. Temer tem criado um canal direto com os parlamentares, já que não conta com a interlocução do senador Renan Calheiros, que trabalha publicamente contra as reformas trabalhista e da Previdência. A bancada peemedebista na Casa está dividida. 

FHC X PREVIDÊNCIA – O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou que a reforma da Previdência é importante, mas sozinha não tem força suficiente para garantir a retomada do crescimento econômico de forma sustentada, que, segundo ele, virá também com mais atuação de parcerias público-privadas. FHC defendeu que a reforma é importante para melhorar o lado fiscal do país e a “confiabilidade” dos investidores junto ao Brasil.
TEMER X PRONUNCIAMENTO – O presidente Michel Temer decidiu gravar um pronunciamento para fazer um balanço de um ano à frente do Palácio do Planalto, a ser completado na próxima sexta. O peemedebista já discute com a equipe presidencial o pré-roteiro e o discurso para a gravação. No pronunciamento, o presidente pretende elencar as principais conquistas do período, fazer um apelo em defesa das reformas trabalhista e previdenciária, e antecipar medidas que serão adotadas.

DIRCEU – A chegada do ex-ministro José Dirceu a Brasília foi marcada por tumulto nesta quinta. Cerca de 50 pessoas, que se aglomeravam em frente ao prédio do petista, invadiram a garagem do edifício atrás do carro que o transportava. Aos gritos de “ladrão” e “paga o que deve”, eles perseguiram o veículo por cerca de dez minutos, até que Dirceu conseguiu desembarcar com a ajuda de policiais militares, que usaram spray de pimenta para dispersar os manifestantes. 
VEÍCULOS – A produção de veículos no Brasil cresceu 11,4% em abril na comparação com o mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, 801.600 veículos foram produzidos pela indústria, o que representa um aumento de 20,9% sobre 2016, quando o setor fabricou pouco mais de 663 mil carros. Apesar da alta na produção, as vendas não seguiram a mesma tendência. Em abril, houve queda 3,7% nos emplacamentos, com 156.894 unidades contra 162.939 no mesmo período de 2016.