Confira aqui o que você não ouviu em “Os Pingos nos Is” de 06/04/2017

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2017 14h50

O que Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown não comentaram nesta quinta-feira (06), você confere aqui:

LULA X APOIO – Petistas e movimentos sociais começaram a organizar um ato de apoio ao ex-presidente Lula no dia 3 de maio, em Curitiba, quando ele prestará depoimento ao juiz Sérgio Moro, no processo sobre a compra de um tríplex em Guarujá. O evento de convocação foi criado no Facebook e é assinado por CUT, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Frente Brasil Popular, entre outros.

MORO X PROVAS – O juiz Sérgio Moro mandou ofícios ao síndico do condomínio Solaris e a um diretor da Tallento Construtora solicitando provas de que Lula esteve no tríplex em Guarujá. Ao síndico, Moro pediu que sejam encaminhados em cinco dias registros de entradas e saídas do ex-presidente e da ex-primeira-dama Marisa Letícia, imagens das câmeras de segurança e a lista de moradores e prestadores de serviços desde 2009. Ao diretor da Tallento Construtora, o juiz solicitou que sejam enviados – também em cinco dias – qualquer contato feito pela empresa com Lula ou Marisa Letícia. O Ministério Público Federal acusa o petista de ser o proprietário do tríplex comprado e reformado pela empreiteira OAS.

TEMER X RENAN – O presidente Michel Temer reagiu aos recentes ataques feitos pelo senador Renan Calheiros. Temer disse compreender a posição do atual líder do PMDB e afirmou que o senador sempre atuou dessa maneira: “Eu compreendo o Renan e há as dificuldades dele (…) Ele vai e volta. Então, estou tratando com muito cuidado politicamente. Até porque não posso todo momento brigar com quem não é presidente da República”.

H STERN – A cúpula da rede de joalherias H.Stern fechou acordo com o Ministério Público Federal para revelar detalhes do esquema de lavagem de dinheiro do grupo que seria liderado pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral. A informação é do O Globo.O acerto envolve o presidente da joalheria, Roberto Stern; o vice-presidente, Ronaldo Stern; o diretor financeiro, Oscar Luiz Goldemberg; e a diretora comercial, Maria Luiza Trotta. Eles concordaram em pagar multas que somam quase R$ 19 milhões. As investigações apontam que parte da propina recebida por Cabral era usada para comprar joias, principalmente na H.Stern.

CBDA – A PF prendeu nesta quinta o presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, Coaracy Nunes. Além dele, foram cumpridos mandados de prisão contra outros três dirigentes da entidade, que são suspeitos de desviar R$ 40 milhões em recursos. Dezesseis mandados de busca e apreensão também foram cumpridos.