Confira aqui o que você não ouviu em “Os Pingos nos Is” de 09/05/2017

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2017 14h58

O que Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown não comentaram nesta terça-feira (09), você confere aqui:

FACÃO X MANIFESTANTES – Facões e armas longas foram apreendidos com manifestantes a caminho de Curitiba para apoiar Lula. Segundo o secretário estadual de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita de Oliveira, foi encontrado “material não condizente com manifestações pacíficas, como armas longas e facas, facões e foices”. São esperados cerca de 60 a 70 ônibus na capital paranaense para apoiar o ex-presidente que prestará depoimento ao juiz Sérgio Moro.

LULA X MORO – Em evento, o juiz Sergio Moro afirmou que a audiência de Lula desta quarta “não é um confronto” e que ele se preocupa com o clima de disputa que se formou em torno da data. Disse o juiz: “O processo não é uma guerra. O processo não é uma batalha, o processo não é uma arena. […] Me preocupa um pouco esse clima de confronto, essa elevada expectativa em relação a algo que pode ser extremamente banal. E diga-se: nada de conclusivo vai sair nessa data”.

INSTITUTO LULA – Em depoimento ao juiz Sergio Moro, o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula, admitiu ter conversado com Marcelo Odebrecht sobre a instalação de uma nova sede para o Instituto Lula, em 2010, confirmando a declaração dada por Marcelo em seu acordo de delação premiada na Lava Jato. Bumlai relatou que a ideia de buscar um novo espaço para a entidade foi da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que queria fazer uma surpresa para o marido. Segundo Bumlai, Lula não sabia de nada.

OUTRO LADO – Em nota, a defesa de Lula afirma que o depoimento de Bumlai mostra que “a ideia de construção de um memorial para abrigar o acervo presidencial do ex-presidente Lula não guarda qualquer relação com os oito contratos firmados entre a Odebrecht e a Petrobras, como diz a acusação do Ministério Público Federal”. O texto diz ainda que, “ao depor, o empresário José Carlos Bumlai deixou claro que Lula jamais solicitou qualquer intervenção sua objetivando a aquisição do imóvel” referido na denúncia.

TSE – As defesas da ex-presidente Dilma e do presidente Michel Temer entregaram suas alegações finais no processo que pede a cassação da chapa no TSE. Os advogados dos dois pedem ao tribunal que desconsidere os depoimentos do casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura. De acordo com a defesa da petista, Santana e Moura mentiram e têm que responder, na verdade, por falso testemunho. Os advogados de Temer, por sua vez, solicitam a exclusão dos depoimentos de ex-executivos da Odebrecht.