Confira aqui o que você não ouviu em “Os Pingos nos Is” de 11/11/2015

  • Por Jovem Pan
  • 11/11/2015 16h02

O que Patrick Santos, Victor LaRegina e Silvia Poppovic não comentaram nesta quarta-feira (11), você confere aqui:

CARTILHA X PT – Reportagem da Folha de S. Paulo mostra o conteúdo de uma cartilha feita pelo PT em que lista seus inimigos. Os alvos são o juiz Sérgio Moro, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo, alguns procuradores da República e a “imprensa monopolizada”.

CORREIOS – A presidente Dilma entregou nesta quarta a presidência dos Correios ao PDT com a nomeação do ex-deputado federal Giovanni Queiroz para o cargo. Dessa forma, Dilma tenta reestabelecer a fidelidade de sua base aliada no Congresso.

CAMINHONEIROS – O 3º dia de greve dos caminhoneiros registrou oito pontos de manifestações pelo país. O último levantamento da PRF indica protestos em rodovias de três Estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul.

MEIRELLES X LEVY – O ex-presidente do BC Henrique Meirelles negou que tenha recebido convite concreto para assumir o Ministério da Fazenda no lugar de Joaquim Levy, e afirmou que sempre teve uma relação cordial com a presidente Dilma. 

CNI X LEVY – O presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Andrade, demonstrou insatisfação da entidade com a atuação de Joaquim Levy. Segundo ele, “qualquer pessoa tentaria buscar o equilíbrio fiscal a partir do aumento de impostos”. Para ele, o que o Brasil precisa nesse momento “é de alguém que apresente políticas econômicas que promovam o desenvolvimento e não é isso o que temos visto no Ministério da Fazenda”. 

MORO X BUMLAI – O juiz Sérgio Moro autorizou que a defesa do pecuarista José Carlos Bumlai tenha acesso a parte dos depoimentos de delação premiada do lobista Fernando Baiano. Bumlai foi citado por Baiano como a pessoa que teria solicitado um pagamento no valor de R$ 2 mi a uma nora do ex-presidente.

BAIANO X DEPOIMENTO – O lobista Fernando Soares presta depoimento à Justiça Federal do Paraná nesta quarta na ação contra o empreiteiro Otávio de Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, e outros executivos da empresa.