Confira aqui o que você não ouviu em “Os Pingos nos Is” de 25/04/2017

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2017 14h20

O que Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown não comentaram nesta terça-feira (25), você confere aqui:

PSB X RECUO – Apesar da orientação contrária às propostas, a bancada do PSB está dividida. Prova disso ocorreu em reunião nesta terça, em que a líder da legenda na Câmara, Tereza Cristina, liberou o voto dos deputados no requerimento de retirada de pauta da reforma trabalhista. Caso seguisse a decisão da cúpula, os parlamentares do PSB deveriam votar sim – o que não aconteceu. O requerimento de retirada de pauta foi rejeitado em votação nominal por 23 a 10.

GLEISI X PT – Em discurso a militantes e dirigentes petistas, a senadora Gleisi Hoffmann afirmou que dentro de seu partido “não tem bandido”, mas “pessoas que podem ter errado” e que, na verdade, estão é “preocupadas com o Brasil”. Candidata de Lula na eleição interna do PT, Gleisi defendeu que seus correligionários fiquem “firmes, fortes e ativos” e disse que “não é a perseguição a Lula que vai deixá-los calados”.

BRASIL X EXTERIOR – Com o bom desempenho das exportações, as transações do Brasil com o exterior tiveram superavit de 1,4 bilhão de dólares no mês passado, o melhor resultado para março desde 2005 e o primeiro positivo para o período desde 2007. O resultado de março superou a expectativa do Banco Central para o indicador, que era de deficit de 1,5 bilhão de dólares.

ÍNDIOS – Cerca de 3 mil índios fizeram um protesto em frente ao Congresso Nacional pedindo a retomada das demarcações de terras indígenas e a saída do ministro da Justiça, Osmar Serraglio, do cargo. Houve confronto entre os manifestantes e a polícia legislativa.

TRUMP X COREIA – O governo Donald Trump convidou todos os 100 senadores dos Estados Unidos para uma reunião na Casa Branca sobre a Coreia do Norte. O encontro está marcado para esta quarta e deverá contar com a participação de integrantes do alto escalão da segurança norte-americana, como o secretário de Estado, Rex Tillerson; o secretário de Defesa, Jim Mattis; e o diretor de Inteligência Nacional, Dan Coats.