Confira a edição completa de “Os Pingos nos Is” desta quinta-feira (04/05/2017)

  • Por Jovem Pan
  • 04/05/2017 14h34

Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown comentaram os principais assuntos desta quinta-feira (04) em “Os Pingos nos Is”.

Em seu editorial de abertura, Reinaldo Azevedo falou sobre a cassação do governador do Amazonas. Saiba mais no editorial completo.

ASFIXIA – A PF deflagrou a Operação Asfixia, que investiga ex-gerentes da Petrobras, suspeitos de terem recebido mais de R$ 100 milhões em propinas de empreiteiras e consultorias que atuavam como operadoras financeiras. Em troca desses pagamentos, os ex-executivos beneficiavam essas empresas em contratos com a estatal por meio de direcionamento de licitação. O grupo fraudou, de acordo com a Procuradoria, mais de uma dezena de concorrências. Os contratos investigados têm, no total, um valor de R$ 5 bilhões e o grupo cobrava 1% de propina sobre eles. Foram presos temporariamente dois ex-gerentes da Petrobras, Márcio de Almeida Ferreira e Maurício Guedes de Oliveira.

OPERAÇÃO – A operação teve como base algumas delações premiadas e a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telemático dos investigados. Eles teriam recebido propina até 2016, mesmo após o início da Lava Jato. Um dos delatores é o ex-gerente da Petrobras Edison Krummenauer, que admitiu ter recebido R$ 15 milhões ilegalmente.

TRF X LULA – O Tribunal Regional Federal da Quarta Região, que julga em segunda instância os processos da Lava Jato de Curitiba, dispensou Lula de estar presente nos depoimentos das 87 testemunhas convocadas por sua defesa na ação penal que envolve supostos benefícios pagos a ele pela Odebrecht, como a compra de um terreno e o aluguel de um apartamento em São Bernardo do Campo. A determinação de que o ex-presidente deveria acompanhar as testemunhas havia sido dada pelo juiz Sergio Moro.

OAS X TRÍPLEX – Um ex-diretor regional da OAS, que é réu na Lava Jato, disse em depoimento que o tríplex do Guarujá estava “reservado” pela construtora ao ex-presidente Lula. Roberto Moreira Ferreira era o diretor responsável na empreiteira pelas benfeitorias feitas na unidade. O ex-diretor se disse inocente e afirmou que providenciou melhorias no imóvel, que somaram R$ 1,1 milhão, por ordem de um superior na empresa, Fabio Yonamine. A determinação ocorreu após uma visita de Lula ao apartamento quando o então presidente da OAS, Léo Pinheiro, também foi ao local, em 2014.

PREVIDÊNCIA – O texto-base da reforma da Previdência foi aprovado na comissão especial que discute o assunto na Câmara. Depois de muitas mudanças e recuos, o parecer do relator Arthur Oliveira Maia (PPS) teve 23 votos a favor e 14 contra. O governo trabalhava com pelo menos 22 votos favoráveis.

INVASÃO – Agentes penitenciários invadiram nesta quarta o plenário onde deputados da comissão especial votavam as propostas de alteração ao relatório da reforma da Previdência. A Polícia Legislativa usou spray de pimenta para conter os manifestantes, que reivindicavam a inclusão dos agentes penitenciários numa categoria de aposentadoria especial. A invasão durou cerca de 30 minutos e resultou na suspensão da sessão.

FACHIN X PALOCCI – O ministro do STF Edson Fachin decidiu levar ao plenário da Corte o pedido de liberdade feito pela defesa do ex-ministro Antonio Palocci, negado em decisão liminar pelo próprio Fachin, relator da operação. Caberá, agora, aos 11 ministros do Supremo julgar o mérito do habeas corpus.