Confira a edição completa de “Os Pingos nos Is” desta segunda-feira (27/03/2017)

  • Por Jovem Pan
  • 27/03/2017 14h37

Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown comentaram os principais assuntos desta segunda-feira (27) em “Os Pingos nos Is”.

Em seu editorial de abertura, Reinaldo Azevedo falou sobre os protestos em favor da Lava Jato. Saiba mais no editorial completo.

CIRO – Em entrevista à Folha, Ciro Gomes afirmou que a candidatura de Lula é um desserviço a ele e ao país. Disse: “Não tenho a menor vontade de ser candidato se o Lula for”. Ciro também garantiu que não será vice de ninguém na chapa e faz críticas à Marina Silva, Jair Bolsonaro e João Doria.

MARCELO – Em depoimento ao TSE, Marcelo Odebrecht afirmou que o financiamento ilegal de campanhas é tão comum no país que inclui todos os candidatos eleitos: “Duvido que tenha um político no Brasil que tenha sido eleito sem caixa 2. E, se ele diz que se elegeu sem, é mentira, porque recebeu do partido. Então, é impossível”. No caso da Odebrecht, Marcelo explicou que, dos recursos disponíveis para campanhas, 75% eram pagos fora do sistema oficial. 

INTERDIÇÕES – O Ministério da Agricultura informou que mais dois frigoríficos paranaenses foram interditados como consequência das investigações da Operação Carne Fraca. As novas interdições foram realizadas em uma unidade da empresa Souza Ramos e em uma planta da Transmeat.

CARNE – Três países voltaram atrás em suas decisões de vetar a carne brasileira: China, Chile e Egito. Eles anunciaram que, a partir de agora, só não vão importar o produto dos frigoríficos investigados. O restante dos negócios foi normalizado. Com isso, as ações de empresas do setor operaram em alta nesta segunda. Os papéis da BRF lideraram a lista de maiores valorizações do Ibovespa durante o dia, com ganhos de quase 3%. As ações da JBS e da Marfrig também registraram valorização.

FOCUS – De acordo com o Boletim Focus, do Banco Central, o IPCA deve encerrar 2017 em 4,12%. Para o ano que vem, as projeções foram mantidas em 4,50%. Já a estimativa dos analistas para o PIB de 2017 é de 0,47%. Para 2018, a expectativa é de 2,50%.