Correção do IR gera debate entre deputados da base aliada e de oposição

  • Por Jovem Pan
  • 17/02/2016 15h58
Imposto de renda

 A correção da tabela de contribuição do Imposto de Renda de pessoas físicas será discutida na Câmara dos Deputados. Enquanto o governo defende a manutenção das faixas de isenção, a oposição quer votar pela correção. Na prática, o não reajuste aumenta o imposto descontado nos salários em pelo menos 60%, já contando a inflação dos últimos anos.

O líder do PPS, Rubens Bueno, diz que está na hora de discutir essa atualização: “Esse é um assunto que já passou dos limites. Se você fizer um levantamento dos últimos anos, você verá que existe a necessidade de um reajuste dessa tabela em mais de 60%. Isso atinge em cheio os trabalhadores que tem o imposto de renda descontado na fonte. Temos que trabalhar para que essa tabela seja reajustada”.

O líder da bancada do PT, o deputado Afonso Florence, admite o debate sobre a atualização das tabelas e pensa até em aumentar a faixa de isenção, criando uma super alíquota de 40%: “Nossa proposta é reduzir os impostos, em particular o Imposto de Renda nas classes média e baixa, e aumentar para quem ganha acima de R$ 100.000”.

Os deputados de oposição querem acrescentar uma emenda na medida provisória do ajuste fiscal com a atualização das tabelas do imposto de renda da pessoa física.

Informações do correspondente da Jovem Pan em Brasília, José Maria Trindade