Criminosos com fuzis assaltam carro-forte em mercado no ABC

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2016 11h45
SP - ASSALTO/CARRO-FORTE - GERAL - Uma tentativa de assalto a carro-forte terminou em tiroteio e um vigia ferido, segundo a Polícia Militar, na manhã desta terça-feira (5). O caso ocorreu na Avenida Taboão, altura do número 200, em São Bernardo do Campo. A tentativa de assalto ocorreu quando o carro-forte estava no Hipermercado Carrefour. Houve troca de tiros e um dos seguranças da empresa de valores foi baleado e socorrido pelo Samu, informou a PM. Ele passa bem, segundo o supermercado. 05/04/2016 - Foto: MARCELO GONCALVES/SIGMAPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOAssalto a carro-forte em mercado no ABC

 Apenas um dia após o ataque ousado a uma transportadora de valores em Santos, bandidos tentam roubar carro forte em supermercado da região do ABC. O caso ocorreu na terça (05) em uma loja de rede Carrefour em São Bernardo do Campo. Os criminosos abordaram um blindado que abastecia a unidade. Houve tiroteio e um dos vigilantes ficou ferido. A quadrilha fugiu em direção à via Anchieta.

Um cliente não identificado conta que era um horário de pouca movimentação, mas que houve pânico dentro do supermercado. “Eu já entrei na farmácia, avisei que era um assalto, nós entramos e já houve o primeiro disparo daquela arma pesada, um fuzil, com um estrondo muito forte. Nos escondemos no fundo da farmácia e já pudemos ouvir uns dois ou três tiros também de fuzil”.

Pelo menos quatro pessoas portavam armas de grosso calibre. O caso está sendo investigado pelo 7º distrito policial da cidade, no bairro Taboão. O vice-presidente da Federação dos Trabalhadores em Transporte de Valores, José de Sousa Lima, considera a ação do poder público lenta: “Uma ação do poder público é muito lenta diante do montante que hoje é levado dessas empresas de transportes de valores”.

O secretário da segurança compareceu ao sepultamento do corpo do PM Alex de Souza Silva, um dos policiais mortos no assalto de Santos na segunda. Em entrevista ao repórter Fernando Martins, da Jovem Pan Araraquara, Alexandre de Moraes defendeu que as forças armadas tomem controle das fronteiras: “O governo federal tem que utilizar a lei complementar que permite que forças armadas tomem conta da fronteira, porque deixamos pelo Paraguai e Bolívia entrarem armas que enriquecem esses países e matam nossos policiais e civis”.

A Secretaria da Segurança Pública está oferecendo até R$ 50 mil para quem fornecer informações sobre a quadrilha que cometeu o roubo em Santos. O assalto terminou com três pessoas mortas: os soldados Leonel Almeida de Carvalho e Alex de Souza Silva, além de uma vítima não identificada.