Crise econômica faz empresas reduzirem oferta de vagas de estágio

  • Por Jovem Pan
  • 01/03/2016 15h20
Vinte e um alunos da Escola de Educação Especial Primavera, no Tarumã, receberam na manhã desta terça-feira (02) a carteira de trabalho. Foto: Valdecir Galor/SMCSDesemprego

 Nesta época do ano milhares de universitários estão atentos para as oportunidades abertas para que o primeiro passo no mercado de trabalho seja dado.

O estágio, no entanto, pode ter se tornado um degrau um pouco mais alto do que deveria ser para esses jovens profissionais e tudo por causa da crise econômica.

De acordo com o Núcleo Brasileiro de Estágios, o número de vagas de estágio abertas neste primeiro trimestre é 10% menor que no mesmo período do ano passado. São 31 mil oportunidades, sendo 25.500 direcionadas aos estudantes dos ensinos superior ou técnico.

Essa redução está sendo notada pelos estudantes, como Ana Carolina Siedschlag, que está no terceiro ano do curso de jornalismo: “Ninguém me responde, nenhum e-mail de retorno, dizendo que no momento não estão com vagas, que não podem me chamar. Eu mando meu currículo e não obtenho nenhuma resposta. Converso com meus colegas da área, na é só comigo que isso está acontecendo. Eu conheço pessoas que foram contratadas e efetivadas, mas são exceções”.

O problema enfrentado por Ana Carolina e seus colegas tem uma explicação simples, segundo Iolanda Brandão, coordenadora do Nube: “Esse sintoma vem acompanhado do aumento do desemprego. O desemprego sobe e logo o número de vagas de estágio também é reduzido. Tradicionalmente o jovem é a parcela mais vulnerável da população em termos de inserção profissional, então se nós temos um número de desemprego próximo a 8%, 9%, dependendo da metodologia investigada, quando se trata do jovem, esse número mais do que dobra”.

A especialista avalia que para driblar esse cenário pouco auspicioso, os jovens precisam se qualificar. Destacar-se no processo seletivo é, especialmente em tempos de crise, a chave para conquistar as poucas e disputadas vagas.