Declaração de IR será mais trabalhosa para desempregados

  • Por Jovem Pan
  • 26/02/2016 12h49
Calculadora

 Em meio à crise, a declaração do Imposto de Renda será mais trabalhosa para os brasileiros que perderam o emprego ou tiveram redução de salário em 2015. A Receita Federal já disponibilizou o download do programa para computadores e espera receber 28 milhões de documentos. O sistema estará liberado para tablets e smartphones somente a partir de 01/03, quando começa o prazo de envio dos dados.

O professor de finanças do IBMEC do Rio de Janeiro, Gilberto Braga, explica que declarar as verbas de uma rescisão de trabalho é fundamental: “Dependendo do tempo trabalhado, esses valores são relevantes e compõem fonte de renda para as pessoas que abriram seu próprio negócio ou estão vivendo desses recursos. É uma forma da pessoa ficar regularizada perante a Receita Federal e as autoridades”. Braga lembra que a Receita Federal multa o contribuinte que não faz a declaração.

Já o economista da Anefac, Roberto Vertamatti, reforça que quem está recebendo o seguro-desemprego também deve prestar contas: “Nós temos um grande número a partir de 2015 de empregados que estão recebendo o auxílio-desemprego. Ele não é tributável e deve ser considerado na declaração de renda como não-tributável”.

Deve declarar imposto de renda quem teve ganhos acima de R$ 28.123 ao longo de 2015. O prazo de entrega começa em 01/03 e termina em 29/04 no site da Receita Federal.