Deic prende dupla responsável por importação de carros esportivos ilegais

  • Por Jovem Pan
  • 01/04/2016 07h43
SP - APREENSÃO VEÍCULOS IMPORTADOS/ESQUEMA VENDA ILEGAL - GERAL - Policiais do DEIC apreendem vários carros de luxo importados, entre eles esportivos e antigos, na noite desta quinta-feira (31), em Araçariguama (SP). Segundo a Polícia Civil, os veículos fazem parte de um esquema de importação e venda ilegal. Um suspeito foi preso. Os veículos, avaliados em dois milhões de reais, foram encaminhados ao DEIC, no Carandiru, em São Paulo (SP). 01/04/2016 - Foto: EDISON TEMOTEO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOCarros esportivos ilegais

 Policiais do Deic prenderam uma dupla envolvida em importação ilegal e falsificação de documentos de veículos superesportivos usados em São Paulo. O esquema, que teria ramificações também em Minas Gerais, foi descoberto por agentes da Delegacia de Investigações sobre Crimes Contra a Fé Pública.

Os policiais apuravam uma denúncia de falsificação de documentos e, na tarde de quinta-feira (31/03), chegaram até um sítio e um galpão em Araçariguama, região de São Roque, Interior do Estado. Ali, eles encontraram 210 documentos e vários veículos, inclusive seis superesportivos usados importados.

Segundo o delegado Carlos Mezher, titular das Terceira DIG, a surpresa veio com a checagem dos carros ali encontrados: “Acabamos encontrando dentre alguns veículos, vários que ali se encontravam antigos, seis veículos não tão antigos, com seis a dez anos de uso, mas que são proibidos pela nossa legislação. São veículos que não podem estar no país. Mão tem condições de importar um veículo usado, tem certas concessões para que esses benefícios ocorram. Ou você adquire um veículo zero ou você tem um veículo com mais de 30 anos”.

Foram apreendidos quatro modelos da Porsche, um Corvette e um antigo Ford Mercury. Estão presos José Mauro Martins, dono dos imóveis e comprador dos carros, e Fábio Ciberi, responsável pela aquisição dos veículos no exterior e transferência para o Brasil.

De acordo com o delegado Carlos Mezher, Martins se fazia passar por colecionador para justificar a propriedade dos veículos, mas preparava documentação para poder comercializá-los. A dupla foi conduzida à sede do Deic e autuada em flagrante por crime de contrabando.