Delcídio e Youssef negam participação na campanha de Dilma em 2014

  • Por Jovem Pan
  • 12/10/2016 06h58
Delcídio Amaral

Ex-senador Delcídio do Amaral e o doleiro Alberto Youssef prestaram depoimento nas ações do PSDB que solicitam a impugnação da chapa de Dilma Rousseff e Michel Temer, por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2014.

O advogado da petista, Flávio Caetano, ressaltou que ambos negaram a participação na campanha de reeleição. “Foram colhidos os depoimentos do senador Delcídio do Amaral e Alberto youssef, que não trouxeram qualquer novidade ao processo, uma vez que não relataram nada em relação as eleições presidenciais de 2014. Os próximos passos serão depoimento de Nestor Cerveró como testemunha de juízo, para logo depois iniciarmos os testemunhos de defesa”, disse.

O advogado do presidente Michel Temer, Gustavo Bonini, também descartou fatos relevantes nos depoimentos – de duas horas de Delcídio e trinta minutos de Youssef – ao corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Herman Benjamin.

“Nenhuma informação que pudesse ajudar às prevenções em relação a cassação da chapa presidencial. Reafirma a tese da defesa de que não houve nenhum tipo de contaminação nas eleições de 2014 em relação a operações envolvidas na Lava Jato”, explicou.

Essa foi a oitava audiência do processo e restam duas testemunhas de acusação a serem ouvidas. Uma delas, o ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró. Após essa fase será a vez das testemunhas de defesa. A conclusão do processo, que pode cassar a chapa Dilma-Temer, não tem prazo definido, mas irá ocorrer somente em 2017.

*Informações do repórter Marcelo Mattos