Delegada pede à Justiça de SP prisão preventiva de suspeito de matar ex-mulher

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2016 07h17
Hugo Alexandre Gabrich e Edna Silveira - REP

Delegada pede à Justiça de São Paulo prisão preventiva de Hugo Alexandre Gabrich, único suspeito de ter assassinado a ex-mulher, no último fim de semana. Ele segue foragido.

A empresária Edna Silveira foi morta na madruga de sábado (12) dentro do seu apartamento, na Rua Cubatão, Vila Mariana, Zona Sul da capital Paulista.

Edna levou quatro tiros. Um amigo que estava com ela levou dois tiros e ainda corre o risco de ficar tetraplégico. Um entregador de bebidas que foi rendido pelo suspeito não ficou ferido; ele será ouvido pela delegada.

O empresário suspeito do assassinato entrou no apartamento da vítima com duas armas. Imagens de câmeras de segurança mostram a movimentação dele dentro do prédio antes e depois do crime, além do momento em que realiza os disparos.

Para a polícia, o crime foi premeditado. O motivo seria passional.

Segundo a SSP, a violência contra as mulheres cresceu na capital paulista. De janeiro a setembro de 2016, 20 mulheres foram assassinadas – aumento de 25% na comparação com o mesmo período do ano passado.

*Informações do repórter Felipe Palma