Delfim Netto diz que não é Deus ao se referir sobre futuro de Dilma

  • Por Jovem Pan
  • 11/03/2016 07h46
Brasil, São Paulo, SP, 11/07/2012. O ex-ministro durante palestra no curso de Focas do Estadão na Agência Estado, do Grupo O Estado de S. Paulo, no bairro do Limão, zona norte da capital paulista. - Crédito:NILTON FUKUDA/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Codigo imagem:120722Delfim Netto

 Não sou Deus para responder se Dilma Rousseff termina o mandato. Esta foi a resposta do ex-ministro do planejamento, Delfim Netto, quando questionado se a presidente da república se segura no cargo, devido a acentuada crise política: “Por que você quer a minha opinião? Você acha que eu sou Deus?”.

Sobre os rumos do Brasil, Delfim Netto disse que o país precisa estancar a crise política. A avaliação é que as crises econômica e política estão se misturando: “Na verdade a crise política e a crise econômica se juntou pé com cabeça. A crise política piora a crise econômica e a crise econômica piora a crise política. Essa corda tem que ser cortada em algum momento. É preciso aceitar um diagnóstico correto e pô-lo em prática e aí tem que ser tanto o executivo como o legislativo”.

O economista participou de um evento na Câmara Americana.

Informações: Daniel Lian