Deputados da oposição protocolam requerimento para criação de CPI da Carne

  • Por Jovem Pan
  • 24/03/2017 07h45
BRA106. LAPA (BRASIL), 21/03/2017 - Vista general de la línea de producción de la compañía del grupo cárnico JBS Seara en la ciudad de Lapa, estado de Paraná, Brasil, la cual fue inspeccionada por el ministerio de Agricultura de Brasil, Blairo Maggi, hoy martes 21 de marzo de 2017. Según la policía, varias de las principales cárnicas del país, entre ellas JBS y BRF, con la complicidad de fiscales sanitarios corruptos, "maquillaron" con productos químicos carnes que estaban en mal estado y no cumplían con los requisitos para la exportación.EFE/Joédson AlvesOperação Carne Fraca - efe

Deputados da oposição protocolaram um requerimento para a criação de uma CPI destinada a investigar irregularidades na fiscalização fitossanitária, a chamada CPI da Carne.

O objetivo é apurar crimes apontados na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, deflagrada na última semana.

Os parlamentares conseguiram mais do que as 171 assinaturas necessárias para a criação da comissão.

A oposição acredita que o colegiado será fundamental para desvendar irregularidades na distribuição de carne no País, como afirma o deputado Pepe Vargas do PT: “primeiro se há um esquema de fato de transferência de recursos a parlamentares, se há segurança de fato em processo de fiscalização e impactos disso na balança comercial brasileira”.

Para que seja instalada, a CPI da Carne terá que aguardar o despacho do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) a respeito de outros requerimentos de abertura de CPIs que estão na fila.

A comissão poderá ser instalada se for aprovado pelo plenário um projeto de resolução para a sua criação.

O deputado Pauderney Avelino, do Democratas, acredita que esse não é o momento para discutir o assunto na Câmara. “Uma CPI neste momento iria fazer o que a PF já vem fazendo há dois anos e depois o resultado dessa apuração seria encaminhado ao Ministério Público”, disse.

*Informações do repórter Arthur Scotti