Dia do Trabalho: Feriado de luta ou de shows das centrais sindicais?

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2017 20h05
Manifestantes se reúnem em frente à Alerj Jovem Pan Greve geral mobiliza manifestantes no Rio de Janeiro; confira imagens

Nesta segunda-feira, 1º, foi comemorado o Dia do Trabalho. Manifestações foram registradas no Brasil e em outros países. O presidente Michel Temer aproveitou o pronunciamento oficial para defender a reforma trabalhista. Em um comício, em São Paulo, o deputado federal Paulinho da Força, do PDT, criticou as reformas de Temer e ameaçou promover uma nova paralisação nacional.

No 3 em 1, Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira comentaram sobre os eventos e protestos registrados neste 1º de Maio e criticaram o uso de “presentes” para reunir multidões. 

Vera citou o chamado “sindicalismo de resultados” e criticou os presentes patrocinados pelos “patrões”. Andreazza lamentou a ameaça de Paulinho da Força ao governo de Michel Temer e ironizou uma nova greve para defender privilégios. Madureira afirmou que o sindicalismo atual foi criado para combater o “peleguismo”, mas se tornou um movimento com o que há de pior. 

Confira o debate completo no 3 em 1, com participação especial do repórter Fernando Martins: