Dilma tenta demonstrar proximidade das Forças Armadas e agradece manifestantes

  • Por Jovem Pan
  • 07/04/2016 08h17
Presidenta Dilma Rousseff durante Cerimônia de apresentação do Navio Doca Multipropósito Bahia e visita ao Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Salvador. (Salvador - BA, 06/04/2016)Dilma Rousseff acompanhou o início do funcionamento do Navio Doca Multipropósito Bahia.

 Em meio à crise, a presidente Dilma Rousseff tenta demonstrar proximidade com as Forças Armadas e volta a destacar a defesa da democracia. Nesta quarta-feira (06), a petista acompanhou o início do funcionamento do Navio Doca Multipropósito Bahia. Um dia antes, em Brasília, a presidente conheceu o cargueiro da Embraer, a maior aeronave do país.

Em Salvador, Dilma Rousseff fez questão de agradecer a um grupo que se manifestava contra o impeachment: “Não podemos, no entanto, nos descuidar da defesa de nossa soberania, motivo pelo qual é necessário investir mais e sempre na capacitação das nossas Forças Armadas. Quero agradecer aos manifestantes que se colocam aqui, embaixo de chuva, defendendo a democracia e a institucionalidade do nosso País”. A presidente Dilma acrescenta que, mesmo em uma fase de ajuste, é necessário garantir recursos para as Forças Armadas.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT) fez crítica enfática ao processo de impeachment e mencionou os manifestantes: “As Forças Armadas inclusive existem para isso, para defender a nossa Constituição, defender a legalidade e defender a legitimidade do voto. Se alguém deseja chegar ao governo central, que se candidate!”. Rui Costa vem defendendo nos últimos dias, com mais força, a legalidade do processo eleitoral de 2014.

O navio francês, batizado de “Bahia”, vai ajudar as Forças Armadas na proteção ao litoral brasileiro.