‘Lula não consegue andar em lugar nenhum no Brasil sem ser escrachado’, afirma Bolsonaro

Em entrevista exclusiva ao ‘Direto ao Ponto’, da Jovem Pan, presidente falou sobre o cenário das eleições presidenciais de 2022 e disse que, hoje, o segundo turno seria entre ele e o petista

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2021 22h33 - Atualizado em 27/09/2021 23h10
Reprodução/YouTube/Jovem Pan NewsPresidente Jair Bolsonaro é o entrevistado da edição especial de um ano do programa Direto ao Ponto, da Jovem Pan

As eleições presidenciais de 2022 já estão em pauta no Planalto. Durante sua participação no programa “Direto ao Ponto” desta segunda-feira, 27, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou sobre uma possível disputa com Luis Inácio Lula da Silva pela preferência da população. Segundo ele, as pesquisas de intenção de voto que estão sendo publicadas não passam o verdadeiro cenário em que o ex-presidente se encontra. “O Lula tem voto, mas não é isso que estão colocando. Ele não consegue tomar uma Itubaína na esquina em qualquer lugar que vai ser escrachado. Ele não consegue andar por lugar nenhum do Brasil. Se tiver debate e eu vier a ser candidato, vai ser um prazer debater com ele”, comentou Bolsonaro, que afirmou que o segundo turno, hoje, seria entre ele e o petista. Na conversa, o presidente também citou a CPI da Covid-19 e comentou se está preocupado com o relatório final dos depoimentos.

“Tranquilidade total [de relatório final], mas eu não posso admitir certas acusações. Vai passar pelo Ministério Público. Isso é um circo, não interfiro nas decisões do Augusto Aras, mas ele sabe o que está acontecendo. O Aziz, o Renan e o Randolfe são pessoas que não têm credibilidade nenhuma. Geralmente, as CPIs visam atingir alguém politicamente ou achacar certas pessoas, assim são as CPIs no Parlamento. O objetivo é esse, é luta pelo poder e buscar aquela cadeira”, explicou. Para Bolsonaro, Renan Calheiros (MDB) só o ataca para tirá-lo das eleições do próximo ano. “O Renan só me chama de corrupto, eu acho que ele está olhando no espelho, da vida pregressa dele. Mas porque isso o tempo todo? Visando o desgaste para o ano que vem, se eu sair como candidato”

Assista ao programa na íntegra: