Doria promete cobrar danos causados durante greve; valor é de R$ 266,5 mil

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2017 06h37
SP - GREVE GERAL/SP/RESCALDO - GERAL - Destruição na Rua Pedroso de Moraes, na zona oeste de São Paulo, neste sábado, 29, um dia após os protestos que marcaram a greve geral convocada em todo o País. Agências bancárias, residências e pontos de ônibus foram depredados por mascarados que teriam se infiltrado na manifestação que seguia até a casa do presidente da República, Michel Temer. 29/04/2017 - Foto: AMANDA PEROBELLI/ESTADÃO CONTEÚDORescaldo estragos greve - ae

O prefeito de São Paulo, João Doria, anunciou o valor dos prejuízos causados à Prefeitura por conta da depredação causada durante as manifestações de sexta-feira (28).

Em agenda pública na Zona Sul de São Paulo, neste domingo (30), João Doria disse que a cifra chega a mais de R$ 260 mil. “Por parte da Prefeitura, o valor total será de R$ 266,5 mil, que serão cobrados pelas lixeiras, placas, semáforos, calçadas, área verde, canteiros e lixo jogado e os sindicatos vão ter de pagar”, disse.

Segundo Doria, será enviada a cobrança e, se não for pago, os sindicatos serão acionados judicialmente, incluindo a multa por não cumprimento de acordos. “Além da multa, que será aplicada pela determinação da Justiça, já que os ônibus não estavam funcionando de acordo com o que a lei havia determinado. Lei é para ser cumprida e vai ser, e as multas serão cobradas também”, afirmou.

Mais tarde, João Doria participou de evento de inauguração da Japan House, espaço de fomento da cultura japonesa, na Avenida Paulista.

Ao sair do local, o prefeito foi chamado por ciclistas que passavam pela via, que é fechada para carros aos domingos.

Os ativistas cobraram o não-fechamento de ciclovias e ciclofaixas da cidade. João Doria disse que o tema é objeto de amplo estudo da Secretaria de Transportes.

Ao entrar em seu carro, uma das ciclistas colocou uma flor no painel do veículo, dizendo ser em memória aos mortos este ano nas marginais Tietê e Pinheiros.

O prefeito João Doria disse agradecer o gesto, mas pegou a flor e jogou no chão, indo embora em seguida.

*Informações do repórter Fernando Martins