Doria sugere que pichadores se tornem artistas em espaço destinado a graffiti

  • Por Jovem Pan
  • 06/01/2017 07h45
João Doria - AGBR

Prefeito de São Paulo declara guerra aos pichadores da cidade. Ao dizer que vai combater os pichadores, João Doria anunciou que haverá um espaço específico destinando a artistas que queiram expressar através do graffiti a arte de maneira livre.

A ideia foi trazida dos Estados Unidos, bairro de Wynwood, em Miami. Provavelmente, o local será na Mooca, Zona Leste, mas não deu detalhes. “Estou sugerindo que os pichadores possam se tornar artistas e se vierem a se tornar um, terão nosso apoio explícito”, disse.

João Doria garantiu que as forças de segurança estão em alerta durante 24 horas para coibir futuros atos de vandalismo em monumentos da cidade. “Os que não desejarem seguir o bom caminho, para se tornarem grafiteiros e muralistas, não terão sossego por parte da Prefeitura, da GCM, da PM e da Polícia Civil”, garantiu.

O primeiro reforço na vigilância está na Ponte Estaiada, na Marginal Pinheiros. O local ficou por três anos na escuridão. Agora são 114 projetores de led doados pela Philips, cuja tecnologia pode gerar 16 mil cores.

O secretário de Obras Marcos Penido destacou a eficiência energética que será proporcionada pela iluminação: “gasta menos que um chuveiro elétrico”.

Segundo o prefeito, que participou da inauguração da nova iluminação da Ponte Estaiada, na Marginal Pinheiros, todos os monumentos em estado crítico serão recuperados e iluminados, como parte do projeto Cidade Linda.

A Ponte Estaiada ficará pronta, às vésperas do aniversário da cidade, no dia 24 de Janeiro.

João Doria não respondeu perguntas sobre outros assuntos, como a decisão do Tribunal de Justiça que afastou o prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, condenado em segunda instância por improbidade administrativa.

*Informações do repórter Felipe Palma