Eduardo Paes nega recebimento de propina por obras para Olimpíadas do RJ

  • Por Jovem Pan
  • 12/04/2017 06h35
Rio de Janeiro - Coletiva de imprensa com o prefeito Eduardo Paes, para falar sobre o vazamento da conversa entre ele e o ex-presidente Lula (Tânia Rêgo/Agência Brasil)Eduardo Paes

O ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes negou que tenha recebido R$ 15 milhões em propina relativa às obras dos Jogos Olímpicos de 2016.

Ele teria sido citado na segunda lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com indicação de que teria recebido R$ 15 milhões, sendo que R$ 11 milhões no Brasil, e o restante por meio de contas no exterior. A indicação de tais recebimentos foi baseada na delação premiada de executivos da Odebrecht.

Paes teria o codinome de “Nervosinho” nas listas que foram investigadas pela Procuradoria-Geral da República. Paes classificou como “absurdas e mentirosas” as acusações.

Em comunicado, ele negou que tenha recebido propina para facilitar ou beneficiar interesses da empreiteira e reiterou que jamais aceitou qualquer contrapartida pela realização de obras ou projetos conduzidos em seu governo.

Paes disse ainda que nunca teve contas no exterior e que todos os recursos recebidos em sua campanha de reeleição foram devidamente declarados à Justiça Eleitoral.

*Informações do repórter Rodrigo Viga