Em 10 anos, diagnóstico de hipertensão arterial cresce 14,2% no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 26/04/2017 07h40
Pessoa medindo pressão

Estudo do Ministério da Saúde mostra que o diagnóstico de hipertensão arterial aumentou 14,2% no Brasil nos últimos 10 anos, principalmente entre mulheres.

A doença dá origem a 40% dos infartos, 80% dos casos de AVC (acidente vascular cerebral) e 25% dos casos de insuficiência renal terminal, segundo o Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da USP).

Especialistas reforçam o alerta sobre os riscos da doença nesta quarta-feira (26), Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial.

O cardiologista Jairo Lins Borges, do departamento de Cardiologia da Universidade Federal de São Paulo, explicou os problemas ligados à hipertensão. “É uma condição que aumenta o risco cardiovascular, a mortalidade e vai estar cada vez mais presente na população à medida que ela vai envelhecendo”, disse.

A pesquisa aponta a obesidade, que aumentou 60% nesse mesmo período, como um dos principais fatores responsáveis pela pressão alta.

Segundo Jairo Lins Borges, o aumento da hipertensão está ligado aos hábitos de vida. O médico explicou que o brasileiro tem desempenhado um trabalho cada vez mais intelectual e sedentário, combinado à alimentação industrializada.

De todas as orientações, vale atenção especial à alimentação, segundo a nutricionista do HCor Rafaela Emi Hasegawa. “A nutrição tem papel importante. A gente tem que saber controlar a quantidade de sal, por exemplo”, disse.

Além dos cuidados com o excesso de sódio, outras dicas são: incrementar o consumo de fibras, de fontes naturais de ácidos graxos, como o Ômega 3 e laticínios com baixo teor de gordura.

*Informações do repórter Fernando Martins