Em crise, ex-maior incorporadora do País, PDG vai pedir recuperação judicial

  • Por Jovem Pan
  • 23/02/2017 07h54
21-01-2015 - São Paulo. Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos PúblicasCidade de São Paulo

Recuperação judicial da PDG irá prejudicar milhares de consumidores que ficarão sem seus imóveis.

A empresa chegou a ser a maior incorporadora do Brasil, valeu R$ 12,5 bilhões e lançou R$ 7 bilhões em ações no mercado, mas atualmente está avaliada em R$ 158 milhões.

A PDG começou em 2003, com aporte do Pactual e adquiriu empresas do setor como Agra, Klabin Segall, Goldfarb e Abyara.

Da liderança em 2010, o grupo comunicou que irá pedir a recuperação judicial.

O advogado Marcelo Tapai explicou que o caso da PDG demonstra que um imóvel na planta representa uma opção de comprar com risco ao consumidor: “comprar imóvel na planta sempre foi e sempre será um risco. Não existe empresa solida no mercado. Comprar imóvel na planta é comprar fumaça”.

A PDG tem 30 projetos em andamento e muitas reclamações de seus consumidores.

*Informações do repórter Marcelo Mattos