“Esperamos não ter mais nenhuma notícia triste”, diz cônsul-geral do Brasil em Paris

  • Por Jovem Pan
  • 18/07/2016 07h13
Caminhão atropela multidão durante Dia da Bastilha em Nice; veja fotos

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, a cônsul-geral do Brasil em Paris, Maria Edileuza Fontenele Reis, confirmou a morte da brasileira em atentado em Nice, na França, na última quinta-feira (14).

“Não temos informações de mais nenhuma vítima brasileira e esperamos não ter mais nenhuma notícia triste”, afirmou. Segundo a cônsul-geral, o Consulado segue em contato permanente com o Ministério de Relações Exteriores da França.

Maria Edileuza Fontenele Reis tem mantido contato também com os familiares das pessoas identificadas como vítimas fatais. “Tenho falado pessolamente com os familiares. Esposo é suíço, a mãe e a irmã são de cidadania brasileira. Estão todos em Nice. Estamos em permanente contato com eles”, garantiu.

Neste domingo (17), foi confirmada, por exame de DNA, a morte de Elizabeth Cristina de Assis Ribeiro, de 30 anos, que estava desaparecida após o atentado. A brasileira morava na Suíça e estava em Nice a passeio com o marido, Silyan, suíço, e três filhas. Kayla, de seis anos, morreu no atentado. Djulia, de quatro, e Kimea, de sete meses, foram salvas pelo pai. Silyan e as duas filhas estão internados em no hospital da Fundação Lenval, em Nice, onde recebem atendimento psicológico.

Segundo a cônsul-geral, não há informações sobre o enterro da brasileira, se será feito no Brasil ou na Europa. “Ainda não há liberação oficial das vítimas, de modo que nosso agente consular vai verificar tudo isso junto à família”, pontuou.

O clima na França, segundo Maria Edileuza, ainda é de muita tristeza, mas a solidadriedade também existe: “é um clima de grande consternação, muita tristeza, em que as autoridades estão se desdobrando para apoiar as vítimas e seus familiares (…) Há uma corrente de solidadriedade muito forte. O que prevalece é sentimento de tristeza, consternação e muita solidariedade”, finalizou.