Nilson Cesar: ‘O Flamengo está para o futebol do Brasil como a Mercedes está para a F1’ 

Ao analisar como ficará a divisão de forças do Campeonato Brasileiro após a provável saída de Dudu do Palmeiras, o narrador disse que pouca coisa deve mudar no topo da tabela

  • Por Jovem Pan
  • 07/07/2020 14h48
Montagem sobre fotos/Dhavid Normando/Estadão Conteúdo/Reprodução/Jovem PanO narrador Nilson Cesar, do Grupo Jovem Pan, exaltou o Flamengo de Gabigol e companhia

Em participação no Esporte em Discussão desta terça-feira, 07, o narrador Nilson Cesar, do Grupo Jovem Pan, comparou o Flamengo à principal escuderia da Fórmula 1 na atualidade. Ao analisar como ficará a divisão de forças do Campeonato Brasileiro após a provável saída de Dudu do Palmeiras, o jornalista disse que pouca coisa deve mudar no topo da tabela, porque o clube rubro-negro já “está sobrando do pelotão”. “O Flamengo está para o futebol do Brasil assim como a Mercedes está para a Fórmula 1! Não tem jeito, rapaz. Está muito à frente dos outros. Não tem jeito”, afirmou.

“O Rogério Ceni disse que o Atlético-MG pode ser a segunda força, em razão do Sampaoli e das contratações. O Emerson Leão já pensa diferente e acha que o Flamengo não terá a mesma facilidade do ano passado, porque os adversários já o conhecem. Mas não sei se concordo muito com o Leão, não. O Flamengo está sobrando do pelotão! Essa é a verdade! Está jogando uma barbaridade, e eu acho que, quando a orquestra está bem afinada, a tendência com o tempo é só melhorar!”, acrescentou o narrador.

Nilson Cesar também falou especificamente sobre a transferência de Dudu ao futebol do Catar. Para o jornalista, o fator financeiro tem que ser muito levado em consideração pelo principal jogador do Palmeiras nos últimos cinco anos. “O Dudu tem que ir embora!”, disparou. “Eu, se fosse ele, não ficaria dois anos no Catar, não… Ficaria oito, até encerrar a carreira, meu amigo! Não tem nem que pensar em outra coisa! Tem que ir embora correndo! Vai para lá e resolve o problema dos netos, dos bisnetos… E ele tem bola para agradar demais lá no Catar”, finalizou.

Confira, abaixo, a íntegra do debate no Esporte em Discussão: