Ex-diretor do BC diz que nota de Tombini foi fatal para a credibilidade do órgão

  • Por Jovem Pan
  • 20/01/2016 09h41

Schwartsman foi Diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central de 2003 a 2006. DepoisAlexandre Schwartsman

 O ex-diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central, Alexandre Schwartsman, comentou no Jornal da Manhã a atitude inédita de Alexandre Tombini de falar sobre o menor reajuste da taxa de juros em um dia que não era de pronunciação do Copom (Comitê de Política Monetária): “O Tombini saiu de um lado da rua para ir do outro lado pisar na casca de banana”.

Segundo Schwartsman, o sindicato da categoria disse que Tombini não tem condições de ser presidente do Banco Central e que o ato confirma a sujeição do economista ao governo: “Ele levou uma ordem e está cumprindo, para a credibilidade foi fatal. (…) Tombini fez um papelão que é sinal de submissão ao executivo. Nunca vi um presidente do Banco Central curvar a cabeça como ele curvou ontem (19/01)”.

Com o panorama de recessão e o impacto da inflação nas tarifas, além da falta de controle nos preços e salários que subiram, Schwartsman, que acredita que o aumento na taxa de juros seria uma boa medida, diz que sem uma ação rápida as coisas podem piorar: “Daqui um tempo a inflação estará em 12% e a recessão vai ser ainda pior. É o que fizemos em 2008. O custo para combater a inflação fica cada vez maior. Quanto mais você adia para enfrentar o problema, ele fica maior e mais forte”.