Ex-ministro afirma que Temer no governo não será “um novo Itamar”

  • Por Jovem Pan
  • 22/04/2016 10h16
Vanessa Carvalho/Agência EstadoEx-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega afirma que recessão será superada a partir de 2021, mesmo com o aumento do desemprego

 O ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega, em entrevista à Jovem Pan, acredita que uma mudança na presidência será benéfica, mas alerta que as expectativas estão muito altas: “Eu acho que vai melhorar, a simples substituição da presidente Dilma pelo vice já apresenta grande melhora, com uma expectativa de que o País fica livre dessa administração inepta, desastrosa, sem o risco de uma guinada populista. (…) Mas há uma expectativa excessivamente otimista, principalmente do mercado financeiro”.

Nóbrega, que atuou no ministério na época da hiperinflação, afirma que não é possível comparar a possível gestão Temer com a de Itamar Franco: “É uma aposta tola achar que vai repetir o que Itamar fez com Fernando Henrique Cardoso como ministro da Fazenda. As demandas da sociedade são diferentes”.

O economista acredita que o próprio partido pode ser um fator que atrapalhe Michel Temer, e que o vice deveria focar em medidas rápidas e não em reformas complicadas: “Não vejo o Temer, se for chefe da nação, com capacidade de enfrenar todas e as restrições e pressões contrárias dentro do próprio partido dele. (…) Ele pode trabalhar em coisas que tenham baixa resistência das corporações e membros dos sistemas políticos dos estados e municípios. Ele pode trabalhar em coisas que tenham ganhos rápidos de produtividade e esquecer a reforma tributária”.