Expectativa de saída da crise é “excessivamente otimista”, diz ex-ministro

  • Por Jovem Pan
  • 01/09/2016 10h21
Dilma se deu conta que tinha que fazer concessões, mas (...) fez isso de maneira mais desastrada possível

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, o ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega, disse que todas as indicações econômicas apontam para uma saída do País da “pior fase da recessão”.

No entanto, o economista destacou que é “excessivamente otimista” a previsão do Governo em se falar de um crescimento do PIB de 1,6% e de dizer que o País já estaria em uma trajetória de crescimento. Apesar de “ter lógica”, a estimativa do Govenro não é tão coerente com a realidade.

Ele lembrou que a economia brasileira é bastante dependente do setor de serviços e que, enquanto este não mostrar recuperação, fica difícil falar em crescimento do PIB.

Sobre as reformas propostas por Temer para serem aprovadas no período de seu mandato – até 31 de dezembro de 2018 -, Maílson da Nóbrega disse que a principal reforma, que é a tributária no seu ponto de vista, “é um sonho”.

“Achar que Temer pode fazer a reforma tributária é um sonho. A principal tarefa da reforma tributária é pôr ordem na bagunça do ICMS. É uma tarefa muito mais complexa do que as pessoas entendem. Pensar que isso é fácil de mudar, é muito otimismo”, finalizou.