Fachin mobiliza nova equipe de relatoria da Lava Jato no STF nesta segunda (06)

  • Por Jovem Pan
  • 06/02/2017 06h17
Luiz Edson Fachin, indicado pela presidenta Dilma Rousseff para substituir o ministro Joaquim Barbosa no STF, durante sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (Marcelo Camargo/Agência Brasil)Luiz Edson Fachin

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, prepara a transição do grupo antes chefiado pelo ministro Teori Zavascki. Ele quer a permanência dos atuais assessores para a chegada de novos contratados e a troca de juízes auxiliares que tinham optado por deixar a equipe.

Fachin já vem seguindo a linha de seu antecessor e seus votos anteriores mostram tal tendência. O ministro deve decidir ainda sobre liminares urgentes e pedidos de habeas corpus como o apresentado por Eduardo Cunha.

O mais importante neste processo é que o STF, nas ultimas iniciativas, decidiu prioridade total para o julgamento da Lava Jato.

Todo o processo será agora avaliado pela Segunda Turma, que está completa. O novo ministro, que será designado por Michel temer, irá para a Primeira Turma.

Aliados dizem que Temer se cala quando o assunto é a indicação do novo ministro. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, quer prioridade para a formação da Comissão de Constituição e Justiça. O presidente da comissão será do PMDB, e é esta quem sabatinará o novo nome para o STF.

*Informações do repórter José Maria Trindade