Falhas recorrentes em sistema de B.O. comprometem trabalho da polícia

  • Por Jovem Pan
  • 06/01/2016 11h19
Polícia Civil

 Sistema de emissão de boletins de ocorrência trava pela segunda vez em menos de um mês e paralisa registros no estado de São Paulo. Quem procurou uma delegacia na segunda-feira (04/01) teve sérios problemas para informar as autoridades sobre um crime. De acordo a Prodesp, a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo, a instabilidade durou todo o dia.

Segundo o delegado seccional de Guarulhos, Adilson da Silva Aquino, a polícia depende da linha de transmissão que foi interrompida: “Sim, nós fomos afetados aqui também com o sistema de registro de ocorrências. Nós dependemos dessa linha de transmissão de dados, e uma vez que ela é interrompida, evidentemente que causa percalços aos registros”. No dia 18/12 um novo apagão no sistema levou as pessoas que procuravam os distritos policiais a ficarem até dez horas na fila.

O presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, George Melão, afirma a Tiago Muniz que as falhas têm sido recorrentes: “Infelizmente é muito recorrente e os policiais se desgastam muito, porque a opinião pública se volta contra eles, achando que é o policial civil que está fazendo corpo mole, que não que prestar um bom atendimento. Nós queremos sim realizar um bom atendimento ao cidadão, queremos prestar um bom serviço público”.

A Prodesp diz que o problema foi causado por uma “instabilidade” e que os servidores do registro de ocorrências foram atualizados. Na terça-feira (05/01) o sistema operou normalmente, de acordo com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo.