Famílias de jornalistas mortos em acidente na Colômbia processarão Chapecoense

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2017 08h47
Reprodução TwitterAvião da LaMia que há um ano levaria elenco da Chapecoense à Colômbia

As famílias de oito jornalistas que morreram na queda do avião da La Mia, na Colômbia, vão à Justiça para cobrar uma indenização da Chapecoense.

Os parentes das vítimas acreditam que o clube pode ser responsabilizado pela tragédia, já que fretou a aeronave e assinou o contrato com a companhia boliviana.

O advogado João Tancredo, que representa os familiares, explica que até mesmo a Conmebol e a CBF podem ser acionadas judicialmente: “o fato é que quer nos parecer que ser um campeonato internacional e a gente não consegue acreditar que a CBF ou Conmebol não tivesse participação”.

A defesa dos jornalistas afirma que os veículos de comunicação também podem ser obrigados a pagar indenizações aos familiares das vítimas.

O entendimento é de que as empresas compraram as passagens dos jornalistas no avião da La Mia e, por isso, podem ser responsabilizadas.

Ao todo, 21 profissionais de imprensa estavam a bordo da aeronave que caiu na Colômbia.

Entre eles, o único sobrevivente foi o narrador Rafael Henzel, da Rádio Oeste Capital, de Chapecó.

*Informações do repórter Vitor Brown