Foco no Brexit deixa assuntos como saúde e educação em segundo plano

  • Por Jovem Pan
  • 30/03/2017 10h37
Brexit - efe

No primeiro dia após a oficialização da saída do Reino Unido da União Europeia, o presidente da comissão da EU, Donald Tusk, recebeu a carta do Brexit com lamentações e disse que esta quarta-feira (29) não foi um bom dia.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, reconheceu que as consequências estão por vir, entre elas a perda de influência nas decisões econômicas do continente e nas relações comerciais.

Diversos pontos na carta do Brexit incomodaram os europeus, como a notícia de que os serviços de inteligência britânicos podem encerrar a “parceria” entre espiões com os europeus caso o Brexit não seja firmado em dois anos.

Segundo o correspondente da Jovem Pan em Londres, Ulisses Neto, o processo de saída da União Europeia é como um divórcio litigioso de um casal comum e, com isso, alguns assuntos de extrema importância como saúde e educação acabam ficando em segundo plano.

Confira a reportagem completa de Ulisses Neto: