Gangue matava usuários de droga que cometiam furtos na zona sul de São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 05/02/2016 11h35
Usuários de Drogas

 A polícia prendeu um grupo de moradores de uma ocupação da Zona Sul de São Paulo que se reunia para matar usuários de drogas que furtavam para sustentar o vício. O DHPP capturou Adinaldo Pereira Cunha Júnior, Tatiane Rosa da Silva e um adolescente na madrugada desta quinta-feira (04/02). Leonardo de Jesus Bastos também fazia parte do grupo, mas já estava preso desde o dia 21/01 por roubo. Outros três participantes estão foragidos.

Em entrevista a Tiago Muniz divisionário de homicídios do DHPP, delegado Arlindo José Negrão Vaz, descreve as condições nas quais as vítimas eram encontradas: “A vítima tinha vários hematomas nas costas, cabeça, braços e tórax. Um fio elétrico de computador esatva enrolado ao pescoço para ocasionar o estrangulamento”.

Os detidos confessaram o envolvimento em três mortes e a polícia acredita que eles cometeram outros três assassinatos no Grajaú entre dezembro e janeiro. O delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, Camilo Pastor Veiga, afirma que os criminosos queriam “punir” as vítimas: “Essas vítimas eram usuárias de drogas e elas foram mortas, segundo apuramos até o momento, porque cometiam pequenos furtos na região para poder sustentar o vício”.

Tanto os suspeitos quanto as vítimas moram no assentamento Mangue Seco, onde vivem 600 famílias na região do Grajaú, Zona Sul de São Paulo. A polícia afirma que não é possível apontar um mandante para os crimes e diz que o grupo não possui uma estrutura definida ou ligação com outras quadrilhas