Governo anuncia intenção de retomar obras da usina nuclear Angra 3

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2017 10h46
Angra 3

O Governo quer fazer licitação para concluir obra de usina nuclear no Rio de Janeiro, mas projeto só deve ficar pronto em 2024.

O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, disse nesta terça-feira (21), que o Governo está prevendo licitação para viabilizar as reformas da usina de Angra 3, que pertence a Eletrobras.

Essa obra está abandonada desde 2015 e é cercada de questionamentos, denúncias e acusações. O ex-presidente da Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras, Othon Luiz Pinheiro, foi preso acusado de corrupção e cobrança de propina nos contratos de Angra 3, que está no seio das investigações da Lava Jato.

Uma das maiores penas aplicadas até o momento nas investigações da Lava Jato tem como alvo o ex-presidente da Eletronuclear. O futuro da usina está programado para acontecer em abril, quando o Conselho de Política Energética se reunir em Brasília e definir os últimos processos de retomada das obras.

Segundo Pedrosa, a ideia é fazer licitação e atrair empresas internacionais para que eles possam injetar o dinheiro necessário para concluir os 40% restantes: “a conclusão da obra ainda é significativa, mas faz sentido para a Eletrobras. Não fazer a obra traia para a empresa um impacto maior do que fazer, porque assim a Eletrobras teria que reconhecer todo o prejuízo dos investimentos atuais”.

O secretário-executivo disse ainda que o futuro modelo de licitação vai manter as prerrogativas legais e constitucionais de que a Eletrobras tem de continuar sendo a operadora da unidade nuclear de Angra 3, no sul do Estado do Rio de Janeiro.

*Informações do repórter Rodrigo Viga