Governo contabiliza mais de 60 votos no Senado para confirmar Moraes no STF

  • Por Jovem Pan
  • 21/02/2017 06h16
Rio de Janeiro - O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, dá início à Operação Jogos Olímpicos da Polícia Rodoviária Federal (Fernando Frazão/Agência Brasil)Ministro da Justiça

O Governo articula e já contabiliza mais de 60 votos no plenário do Senado para confirmar a indicação de Alexandre Moraes para a vaga de Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal.

Na sabatina desta terça-feira (21), a ordem é deixar o ministro falar e não se preocupar com o tempo e restrições que serão colocadas pelos partidos de oposição, que receberam o apoio de estudantes da USP em carta contra a aprovação de Moraes.

Se houver tempo, a indicação vai hoje mesmo ao plenário do Senado, e se o debate se prolongar fica para esta quarta-feira (22).

A senadora Rose de Freitas (PMDB-ES) disse que o número de votos contrários depende de Alexandre de Moraes: “eu vasculhei a vida, não encontrei, eu acho que Temer deve ter pensado bastante. Eu acho que não será uma guerra, mas será bastante discutido”.

O ministro licenciado Alexandre de Moraes se preparou; sabe das perguntas que serão feitas em plenário, repassou sabatinas que já ocorreram e neste período visitou todos os senadores. Separadamente ele foi recebido por bancadas.

O Governo está também decidido a bancar a defesa do senador Edison Lobão (PMDB-MA) na presidência da sabatina que será realizada pela Comissão de Constituição e Justiça nesta terça.

*Informações do repórter José Maria Trindade