Governo de SP anuncia desassoreamento de 41 quilômetros do Rio Tietê

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2017 07h29
O Governador Geraldo Alckmin , acompanhado de Dona Lu, Alaide Quercia, chega para inauguracao da Ponte Estaiada Orestes Quercia, que contou com a presença do Vice Presidente Michel Temer. Local: São Paulo/SP Data: 27/07/2011 Foto: José Luis da ConceiçãoMarginal Tietê - José Luis da Conceição/ GOVESP

Com investimento de R$ 55,9 milhões, o governo do Estado de São Paulo pretende fazer o desassoreamento de trecho de 41 quilômetros do rio Tietê entre a barragem da Penha, na Zona Leste, até a Santana de Parnaíba, na barragem Edgard de Souza.

A ação passará por São Paulo, Osasco, Carapicuíba e Barueri e deve retirar 500 mil m³ de sedimentos, como areia, argila e lixo que estão no fundo do rio, como explicou nesta quarta-feira (01) o governador Geraldo Alckmin.

O trabalho de desassoreamento, segundo o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), também está sendo feito em outros trechos do rio para aumentar sua profundidade e ajudar na macrodrenagem da região metropolitana.

Para o secretário de Saneamento de Recursos Hídricos, Benedito Braga, sucesso da ação também depende da cooperação população em não poluir os rios, além do apoio das prefeituras. “Tem que haver um processo de educação da população para não usar o curso da água como elemento de descarte de materiais. Também regulamentação mais forte em relação a deixar o solo descoberto”, disse.

Segundo o DAEE, o trabalho de desassoreamento deste trecho terá duração de 12 meses.

*Informações do repórter Fernando Martins