Governo prepara cartilha à população para explicar reforma da Previdência

  • Por Jovem Pan
  • 12/05/2017 06h31
BRA100. BRASILIA (BRASIL), 12/04/2017 - Vista de la Cámara de Diputados vacía hoy, miércoles 12 abril de 2017, en Brasilia (Brasil). Las investigaciones autorizadas por supuesta corrupción contra ocho ministros y decenas de legisladores de 14 partidos abrieron hoy otra fase de la aguda crisis política brasileña y dejaron contra la pared al Gobierno de Michel Temer. Además de ocho ministros y decenas de parlamentarios, en la lista de sospechosos están 12 de los 27 gobernadores del país y los cinco expresidentes brasileños vivos: José Sarney (1985-1990), Fernando Collor de Mello (1990-1992), Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) y Dilma Rousseff (2011-2016). EFE/Joédson Alves EFE/Joédson Alves Câmara dos Deputados vazia EFE

O presidente Michel Temer mandou preparar uma cartilha para explicar a reforma da Previdência. Os ministros políticos estão convencidos de que o Governo perdeu mesmo a guerra de comunicação e o momento é de tentativa de recuperar espaço.

A estratégia é convencer o Congresso de fora para dentro. Mostrar à população que a reforma só vai chegar mesmo, e afetar diretamente a idade mínima, daqui a 20 anos. E que iguala aposentados do serviço público a aposentadorias do setor privado, e que as últimas mudanças tornaram projeto bem mais flexível.

O deputado Beto Mansur (PRB-SP) fez uma avaliação geral dos votos na Câmara dos Deputados e disse que o projeto será aprovado.

A cartilha, segundo o deputado Beto Mansur, vai convencer parlamentares. “Essa cartilha vai dar um entendimento muito grande das reformas que deverão ser feitas na Previdência. Tem muita gente desconhecendo o que foi apresentado”, disse.

A grade está sendo formada na Câmara com a situação de cada um dos 513 deputados. A revelação é de que, pelas contas do Governo, não existem os 308 votos necessários. 260 votos estão garantidos pela reforma, e os indecisos formam o contingente a ser trabalhado pelo Governo.

*Informações do repórter José Maria Trindade