Guterres defende assento permanente ao Brasil no Conselho de Segurança da ONU

  • Por Jovem Pan
  • 01/11/2016 07h12
EFE Antônio Guterres

A reivindicação antiga do Brasil de ter um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU ganhou um aliado de peso. O português António Guterres, que irá substituir Ban Ki-moon, na Secretaria-Geral da instituição em janeiro, defendeu em Brasília a necessidade de mudanças.

Guterres participou da abertura da Conferência dos Países de Língua Portuguesa nesta segunda-feira (31). O Brasil assumiu a presidência do bloco e o presidente Michel Temer defendeu a necessidade de que a diplomacia seja mais atuante.

No momento em que o Governo trabalha para aprovar no Congresso a PEC do teto de gastos, Temer citou a ex-primeira-ministra do Reino Unido, Margaret Thatcher, que ficou na função por 11 anos.

Segundo Temer, ela defendia a necessidade da despesa se limitar à arrecadação. “Não vamos pensar que o Estado pode fazer projetos generosos e achar que existe um dinheiro público diferente de um dinheiro privado. Dizia ela, é preciso muitas vezes conter a despesa pública”, disse.

O encontro será encerrado na manhã desta terça-feira (1º) e o presidente Michel temer ainda participa de reunião bilateral com o presidente de Portugal.

*Informações da repórter Luciana Verdolin