Investigação conclui que avião da Malaysia Airlines foi derrubado por míssil russo

  • Por Jovem Pan
  • 29/09/2016 07h18
Avião da Malaysia Airlines desaparece na Rússia

Investigação internacional conclui que avião da Malaysia Airlines que caiu na Ucrânia em julho de 2014 foi derrubado por um míssil russo.

Para derrubar o Boeing, foi usado um sistema antiaéreo BUK que foi trazido do território russo para o leste ucraniano, dominado à época por separatistas a favor do governo de Moscou.

Depois que a aeronave caiu, matando todas as 298 pessoas que lá estavam, o míssil foi trazido de volta para a Rússia.

Com destino à Kuala Lumpur, na Malásia, o avião saiu de Amsterdam, na Holanda, onde a investigação foi conduzida.

Ainda faltam algumas peças do quebra-cabeça, como por exemplo o local exato de onde o míssil foi lançado.

Gravações telefônicas e relatos de moradores indicam que o sistema antiaéreo ficou na cidade de Snizhne em 17 de julho de 2014.

Há 100 potenciais suspeitos da queda do avião, mas eles não podem ser indiciados porque não há consenso sobre qual corte o caso deveria ser julgado.

O líder separatista do leste da Ucrânia, Eduard Basurin, afirmou que os rebeldes não têm esse sistema antiaéreo que derrubou a aeronave.

O governo da Rússia nega qualquer envolvimento no ataque e diz que a investigação é tendenciosa e tem motivação política.

Confira a reportagem de Victor LaRegina:

O correspondente internacional da Jovem Pan em Londres, Ulisses Neto, fala sobre a expectativa da reação do governo britânico para o caso. Confira: