14 dos 16 viadutos e pontes de São Paulo precisam ser interditados, apontam laudos

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2019 06h59 - Atualizado em 25/03/2019 07h58
Reprodução/Google MapsUm parecer técnico apresentado pela Promotoria apontou que essas estruturas viárias têm risco iminente de queda e por isso precisam ser fechadas

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, afirmou que se a Justiça acatar o pedido do Ministério Público de interditar 14 pontes e viadutos da cidade, o impacto no trânsito será muito grande.

Um parecer técnico apresentado pela Promotoria apontou que essas estruturas viárias têm risco iminente de queda e por isso precisam ser fechadas. Das 16 estruturas analisadas por empresas de engenharia, quase todas tiveram as condições de segurança de uso reprovadas.

Entre as falhas, estão problemas em fundações, comprometimentos de vigas e estruturas metálicas expostas.

O prefeito Bruno Covas demonstrou preocupação se a Justiça decidir pela interdição e afirmou que outros estudos estão sendo feitos.

Apesar do parecer da Promotoria ter apontado risco de queda em 14 estruturas viárias, as empresas contratadas pela prefeitura para fazer as inspeções recomendaram a interdição total e parcial de apenas duas vias — as pontes Presidente Dutra e Freguesia do Ó.

A decisão pela interdição das estruturas viárias será do juiz Otavio Tioiti Tokuda, da 10ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça de São Paulo, que deve julgar nos próximos dias o pedido de liminar do Ministério Público.

*Informações da repórter Natacha Mazzaro