2020 terá maior número de feriados e anima setor do turismo

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2020 11h03
Fotos Públicas/USP ImagensDoss 12 feriados nacionais deste ano, dez poderão ser emendados com sábados e domingos.

O número de feriados em 2020 está preocupando o comércio e, ao mesmo, tempo animando o setor de turismo. Neste ano serão 11 datas de descanso em dias da semana e, com isso, a perda para os comerciantes podem chegar a R$ 11,8 bilhões, segundo estimativas da Fecomercio.

Pra se ter uma ideia de como serão mais dias de descanso, dos 12 feriados nacionais, dez poderão ser emendados com sábados e domingos. A situação pode ser ainda pior para a atividade varejista, pois a lista não inclui os feriados estaduais e municipais.

O economista da Associação Comercial de São Paulo, Ulisses Ruiz Monteiro de Gamboa, destaca que de forma geral esta quantidade é prejudicial. “A existência de uma quantidade menor de dias úteis, ou seja, mais feriados, significa uma queda na atividade, uma menor atividade, e o comércio está incluído nisso. Então o efeito, de uma maneira geral, é negativo e, nas regiões mais propícias ao turismo, o efeito poderia ser produtivo. Mas é um efeito bastante pontual. De uma maneira geral, a atividade econômica se ressente quando a gente tem uma quantidade menor de dias úteis.”

Se, por um lado, há quem reclame da quantidade abusiva de feriados, por outro, há quem comemore bastante, como é o caso do setor de turismo. No ano passado, os feriados prolongados resultaram em 13,9 milhões de viagens, que injetaram R$ 28,84 bilhões na economia brasileira.

A professora de turismo da Universidade de São Paulo (USP), Mariana Aldrigui, diz que, nestes períodos, não há perdas, mas sim transferências de gastos para outras localidades.  “O setor de turismo tem que comemorar. São 11 feriados, 11 possibilidades de modificação do padrão de gastos do brasileiro. Comércio tradicional, em cidades movimentadas, pode perder alguma coisa, mas o comércio e especialmente o setor de serviços, nas cidades que recebem turistas, vai estar movimentado.”

Aldrigui aponta que não há motivos pra negatividade. “Não há razão para negatividade em relação aos feriados. Muito ao contrário, a gente tem é que estimular que mais pessoas viagem e gastem dinheiro em outros empreendimentos, fazendo o dinheiro circular e a economia se aquecer

As exceções aos feriados colados ao fim de semana em 2020 são: 1º de janeiro, a Confraternização Universal, que já passou, caindo na última quarta-feira;  21 de abril, Tiradentes, que será numa terça-feira e  Corpus Christi, em 11 de junho, que sempre cai às quintas-feiras, 60 dias após a Páscoa.

Já para aqueles que destetam as segundas-feiras, uma boa notícia: os feriados da Independência do Brasil em 7 de setembro, de Nossa Senhora Aparecida, em 12 de outubro e de finados, em 2 de novembro, cairão nesse dia da semana.

*Com informações do repórter Daniel Lian