A Bretas, Lula diz não saber de “negociata” para escolha do RJ como sede da Olimpíada de 2016

  • Por Jovem Pan
  • 06/06/2018 07h07
EFE/Marcelo SayãoLula está preso há quase dois meses em Curitiba e falou por videoconferência ao juiz federal Marcelo Bretas

O ex-presidente Lula prestou depoimento nesta terça-feira (05) e negou ter conhecimento sobre irregularidades na escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016.

Lula está preso há quase dois meses em Curitiba e falou por videoconferência ao juiz federal Marcelo Bretas.

Logo no início, depois de ser alertado que deveria se ater às perguntas do interrogatório, ele tentou se manifestar e foi interrompido.

O ex-presidente foi ouvido na condição de testemunha de defesa do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral.

A acusação do Ministério Público Federal é de que, para que o Brasil fosse escolhido, teriam sido comprados os votos dos países africanos que integram o Comitê Olímpico Internacional. Lula garante que não participou de nenhuma “negociata”.

Segundo ele, o país todo ficou comovido com a escolha do Rio de Janeiro como sede. Lula ainda defendeu o ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman.

No depoimento, Lula apareceu com a mesma gravata que usou no dia do anúncio da escolha do Rio de Janeiro.

Ao encerrar a audiência, o juiz Marcelo Bretas agradeceu a colaboração e até brincou, dizendo que já foi a um comício do ex-presidente.

Lula voltará a prestar depoimento no dia 21 de junho. Desta vez, será ouvido pelo juiz federal de Brasília, Vallisney de Oliveira, em um processo da Operação Zelotes que apura irregularidades na compra de caças suecos durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

*Informações do repórter Vitor Brown