Abrinq divulga relatório com atividade social das empresas em 2017

  • Por Jovem Pan
  • 14/05/2018 10h09
Renato Araújo/ABrCerca de 800 empresas investiram mais de R$ 400 milhões em ações sociais que beneficiaram crianças e adolescentes em todo o Brasil em 2018

A responsabilidade social tem sido uma das principais preocupações de empresas no Brasil em meio às mudanças nas relações com os consumidores. Desta forma, a Fundação Abrinq divulgou o relatório “Cenário Empresa Amiga da Criança”, que retrata a atuação de companhias na prevenção e combate à exploração da mão de obra infantil.

De acordo com o documento, 801 empresas investiram mais de R$ 400 milhões em ações sociais que beneficiaram crianças e adolescentes em todo o Brasil no ano passado.

Gerente Executiva da Fundação Abrinq, Denise Cesario explica de que forma esse dinheiro é convertido aos jovens. “Muitas destinam esse recurso para organizações da sociedade civil que desenvolvem projetos na faixa de 0 a 18 anos. Quer seja para a educação infantil, quer seja para o fortalecimento da qualidade da edução e completar a idade de ações voltadas aos adolescentes”, declarou. Denise

Denise Cerario destaca que o investimento privado na educação infantil gera benefícios e amplia a credibilidade das companhias envolvidas.

O levantamento indica ainda que a maioria dos brasileiros acredita que empresas e instâncias do Governo são corresponsáveis pela não utilização de mão de obra infantil.

Ao todo, em 2017, 842 empresas de 23 Estados participaram do Programa. Mais de 17 milhões de crianças e adolescentes foram beneficiados pelo projeto.

*Com informações do repórter Matheus Meirelles