Dia de Doar Agora acontece nesta terça; ação mundial busca inspirar novas doações

  • Por Jovem Pan
  • 04/05/2020 12h17 - Atualizado em 04/05/2020 12h28
EFE/ Antonio Lacerda doação-coronavirus-brasil Para os interessados em iniciar suas doações, João Paulo recomenda entender qual a causa que a empresa, família ou indivíduo quer doar os recursos

Com o avanço da pandemia e os efeitos do coronavírus no mundo, criadores do movimento mundial Dia de Doar programaram para a terça-feira (5) um dia global de doação para ações de combate à covid-19.

Em entrevista ao Jornal da Manhã – 2ª Edição desta segunda-feira (4),  o diretor da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), João Paulo Vergueiro, afirmou que a proposta da ação é divulgar campanhas de doação que estão acontecendo e, inclusive, incentivar que as pessoas falem sobre suas contribuições para servir de inspiração.

Na ação desta terça-feira terá uma live para incentivar que as pessoas doem e falem das doações para “para que isso inspire mais pessoas a doar”.

João Paulo explicou ainda que as organizações e instituições disponibilizam relatórios e prestações de conta para garantir que os recursos foram devidamente destinados às causadas defendidas. Por isso, ele indica que antes de doar, verifiquem as informações disponibilizadas.

“O que acontece é que doação é confiança. Pra gente confiar que vai investir recurso, a organização tem que ter transparência. Muitas informam, algumas estão mais exageradas, mas a grande maioria dá transparência para dizer [sobre a destinação de recursos] e prestar contas.”

Segundo João Paulo, a causa que está recebendo mais doações é a saúde. De acordo com ele, cerca de 50% dos recursos, no momento, são destinados para compra de testes e equipamentos. Investimentos em geração de emprego e renda, também impactados pela pandemia do coronavírus, também tem sido uma das causas que recebe mais recursos.

O presidente da ABCR relembrou ainda a importância do voluntariado para as organizações, independentemente do valor. “R$ 3o reais por mês, para muitas famílias no cartão de crédito, a gente nem sente tanto, mas para as organizações faz toda a diferença.”

De acordo com ele, “mesmo que a família não tenha capacidade para doar dinheiro”, a ação é muito importante. Por isso, ele lembrou de da campanha do agasalho, doação de mantimentos e do voluntariado como formas de também contribuir.

Para os interessados em iniciar suas doações, João Paulo recomenda entender qual a causa que a empresa, família ou indivíduo quer doar os recursos e, com isso, “olhar na própria comunidade”, buscando entre as 800 mil ONGs existentes.

“Seja empresa, família, indivíduo, tem que ter bem claro qual é a sua causa. Que impacto você quer trazer para a sociedade. Neste momento, uma boa indicação é a plataforma ‘Para quem quer doar’ que lista todas as organizações e campanhas.”

Os interessados podem acessar a plataforma pelo site, onde há a lista de campanhas disponíveis. Já para saber mais dobre o Dia de Doar Agora, os doares devem acessar aqui.

A ação de 2018 arrecadou R$ 1,2 milhão em doações online, aumento de 94% com relação ao ano anterior.