Acordo vai permitir uso de celulares em todos os países do Mercosul sem custos extras

  • Por Jovem Pan
  • 18/07/2019 07h58 - Atualizado em 18/07/2019 11h22
Isac Nóbrega/PRBolsonaro esteve com outros líderes do Mercosul nesta quarta-feira

Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai assinaram um acordo, nesta quarta-feira (17), para o fim do roaming internacional entre países do Mercosul. O roaming é a cobrança de custos adicionais feita pelas operadores telefônicas quando ligações ou dados de internet são utilizados fora do país.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araujo, avaliou o acordo como um exemplo de benefício que o Mercosul pode trazer para o cidadão comum. “Para quem vai viajar entre os países do Mercosul e não vai mais pagar tarifas extras para uso de celular, é uma coisa que faz diferença para toda a população”, comemorou. A decisão, no entanto, ainda precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional.

O acordo foi decidido em um encontro de líderes dos países do bloco sul-americano na cúpula de Chefes de Estado do Mercosul, na Argentina. Durante a cúpula, o Brasil assumiu o comando rotativo do Mercosul pelos próximos seis meses.

Durante o evento, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu um bloco econômico mais “enxuto” e “dinâmico”. “Não queremos a América do Sul como uma pátria grande. Queremos que cada país seja autônomo, seja democrático e que cada país  seja grande”, disse.

Ele ainda assumiu ter um discurso de afastamento do Mercosul logo após as eleições, afirmando que o bloco antes tinha um viés ideológico à esquerda mas que, agora, houve um redirecionamento do bloco para objetivos econômicos. Bolsonaro também afirmou que todos os países do assumiram o compromisso de encontrar uma solução para crise da Venezuela.

*Com informações da repórter Victoria Abel