Adoção das placas do Mercosul é suspensa pelo governo

  • Por Jovem Pan
  • 23/03/2018 13h17 - Atualizado em 23/03/2018 13h18
Wikimedia Commons Wikimedia Commons A nova chapa do Mercosul vai ter uma tarja azul, com o nome e a bandeira do país, além de QR Code

O Conselho Nacional de Trânsito decidiu suspender por 60 dias o início da implantação das placas de veículos no padrão do Mercosul. As novas chapas foram anunciadas em 2014.

Elas já são usadas na Argentina e deveriam ter sido adotadas no Brasil em janeiro de 2016, mas o prazo foi adiado duas vezes. A última previsão do Ministério das Cidades era de que a troca começasse a ser feita no próximo dia 1º de setembro.

De acordo com o diretor do Denatran, Maurício Alves Pereira, a suspensão foi solicitada pelas empresas que estampam as placas. O grupo de trabalho, citado pelo presidente do Denatran, Maurício Alves, vai estudar as regras da resolução.

A suspensão poderá ser prorrograda por mais 60 dias ou derrubada antes disso, se os técnicos chegarem a uma conclusão.

Para o engenheiro especialista em transportes, Luis Célio Bottura, foi mais um recuo do governo.

Na semana passada, o Ministério Público Federal do Amazonas abriu um inquérito para apurar irregularidades na implantação do novo modelo.

A suspeita é de que tenha havido benefício a empresas de emplacamento.

A nova chapa do Mercosul vai ter uma tarja azul, com o nome e a bandeira do país. Ao invés, de 3 letras e 4 números, como é hoje, o modelo tem 4 letras e 3 números, que poderão estar embaralhados.

Segundo o Denatran, as chapas terão um chip e um código QR Code que vai facilitar a identificação dos veículos roubados nos países do bloco. Até agora, ainda não há uma definição sobre os preços das novas placas.

Ouça os detalhes na reportagem de Vitor Brown: