Adolescente agiu sozinho na morte da menina Raíssa, diz polícia

  • Por Jovem Pan
  • 19/10/2019 11h00
TV Globo/ReproduçãoSegundo a Polícia Civil, menor que confessou assassinato de Raíssa agiu sozinho

A Polícia Civil garante que o adolescente de 12 anos agiu sozinho na morte da menina Raíssa. O crime ocorreu no dia 29 de setembro, no Parque Anhanguera, na Zona Norte de São Paulo.

O delegado Luiz Eduardo Maturano ressalta que perícia concluiu que a menina de nove anos foi estuprada e morta por asfixia mecânica.

“Como a certeza do envolvimento do adolescente nesse crime, nós descartamos qualquer hipótese do adolescente ser uma vítima ou uma testemunha [do crime].”

O resultado do exame de DNA será apresentado na próxima semana. O delegado Maturano destaca o comportamento agressivo do jovem na escola, suspensões seguidas e ausência dos pais.

Na semana em que Raíssa foi morta, há relatos de que o jovem teria ameaçado meninas com agulhas na escola.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos